Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Vários Comentários dão… um Post!

 

Este post surge para dar resposta a algumas questões levantadas em alguns comentários-

 

Começando pela primeira que é: porquê um bypass em vez de uma banda gástrica. Passo a explicar o que é a banda gástrica: é um anel de silicone colocado na parte superior do estômago e que restringe a passagem dos alimentos. Este anel tem um líquido lá dentro que permite ajustar a banda para regular a passagem dos alimentos.

Segundo os últimos estudos, a banda gástrica, afinal, não está a ter os melhores resultados. O que está a verificar-se é que os doentes que a colocaram, estão a voltar a recuperar o peso. Porquê? Precisamente porque a banda alarga e desloca-se, deixando de provocar a sensação de saciedade o que faz com que os doentes comam mais, aumentando assim de peso novamente. Já para não falar dos doentes que julgam que por terem uma banda podem comer tudo e em grandes quantidades. A banda pode ser retirada se for necessário.

Já perceberam a diferença entre a banda e o bypass? Perceberam a radicalidade e irreversibilidade da cirurgia que me foi proposta?

 

Borboletas no estômago… Borboletas no estômago é uma expressão americana para definir um sentimento engraçado que algumas pessoas têm quando estão apaixonadas, ansiosas, nervosas ou com medo. As boas notícias ou informações interessantes também podem produzir este tipo de sensação. Não é uma sensação desagradável ou de mau-estar. Até é bom sentir-mos as “asas a bater”. Faz-nos sentir que estamos vivos.

 

Mais alguma dúvida? É favor colocar… Next!!!

 

Borboletas e Interrogações

 

Hoje acordei com borboletas no estômago. Não sei bem porquê. Espero que não esteja para acontecer mais nada. Acredito que estas borboletas estejam aqui a bater asas por causa deste dilema que a vida me trouxe neste momento. O que é certo é que elas têm andado a esvoaçar no meu estômago o dia inteiro.

 

Não dormi muito bem esta noite mas não andei sonolenta nem irritada. Só perdi a fome. Eu nunca costumo comer assim que acordo mas hoje a fome desapareceu mesmo. Estava incapaz de engolir o que quer que seja. Talvez porque as borboletas já tinham ocupado todo o espaço.

Acabei por ir ao café beber um (des)café para ver se me dava vontade de comer algo. Mas não resultou.

 

O espectro da cirurgia não me abandona, paira sobre a minha cabeça como se fosse uma guilhotina. Penso e repenso sobre o assunto e não consigo encaixar a ideia de maneira nenhuma.

Recebi mensagens do H. e da M. a dizerem para eu avançar com a cirurgia. Só que eu acho que eles pensavam que esta cirurgia era a da colocação da banda gástrica. Expliquei que não era.

Sei que a irmão da companheira do H. tem uma banda e está maravilhosa e a dar-se optimamente. Por isso é que eu acho que ele achava que era a mesma coisa. Ele está dentro da indústria farmacêutica, a companheira é médica e pode informar-se sobre o assunto.

Acho que com a M. se passou o mesmo. Nenhum dos dois sabem ao certo o que é isto e quais os riscos que acarreta.

 

Acho muito curioso que, com centenas de pessoas que passam pelo meu blog, não tenha surgido um comentário de ninguém a cerca do bypass. Afinal, esta cirurgia não é assim tão invulgar…

Será que não passou por aqui ninguém que conheça ou tenha ouvido falar de outrem que tenha passado por esta cirurgia?

E com tanta gente gordinha em Portugal, não passou por aqui ninguém que lhe tenha sido feita a mesma proposta?

São interrogações às quais nunca saberei responder mas que pairam na minha cabeça.

 

Encontrei uma auxiliar que trabalha na escola onde estive há três anos. Fiquei a saber que a escola está diferente e que muitas das pessoas que lá estavam já não estão. Pediu-me muito para eu lá ir pois estavam com saudades minhas.

É bom saber que, de alguma forma, marcámos alguém e que deixámos saudades…

 

 

P.S. – Não sei se já repararam no elemento novo que coloquei no meu perfil… :)